Frutos do Mar

Na culinária os frutos do mar são produtos comestíveis extraídos do mar, tais como crustáceos, moluscos e outros pequenos animais marinhos, com exceção dos peixes. O termo em inglês seafood no entanto engloba os peixes em seu “conjunto semântico”.

Vale ainda lembrar que os frutos do mar, tais como: lula; siri; caranguejo; camarão; lagosta etc, com exceção dos peixes, são riquíssimos em sódio. Reduzir o consumo desses alimentos é indispensável para quem precisa manter uma dieta moderada de consumo de sódio.

CAMARÃO


Crustáceo da ordem dos decápodes, podendo ser marinhos ou de água doce. Muito apreciados na cozinha internacional. Podem ser d’água-doce, da-malásia, sete-barbas, limpador e o rosa.

CAVIAR


Alimento e iguaria de luxo, consistindo em ovas de esturjão não-fertilizadas salgadas, sem qualquer outro tipo de aditivo, corante ou preservante. As ovas podem ser “frescas” (não-pasteurizadas) ou pasteurizadas, tendo estas muito menor valor gastronômico e monetário

DOCOGLOSSA


Ou Patellogastropoda é uma ordem da classe dos moluscos gastrópodes (a mesma classe dos caracóis, caramujos e lesmas). Também são conhecidos pelo termo lapa, embora esse termo também se aplique a moluscos de outros clados.

KANI KAMA


O principal componente do kani é o surimi – massa feita com carne de pescado. Para seu preparo são usados peixes de carne muito branca, provenientes dos mares mais gelados. A carne é moída e lavada em água doce gelada. Ao surimi são acrescentados extrato de caranguejo ou lagosta e ingredientes como amido de trigo, clara de ovo, açúcar, extrato de algas, sal, vinho de arroz, proteína de broto de feijão e glutamato monossódico. Essa pasta é moldada em finas camadas, que são enroladas até ficarem com 1,5 cm de diâmetro.

LAGOSTA


Nome genérico dado aos crustáceos decápodes marinhos da subordem Palinura, caracterizados por terem as antenas do segundo par muito longas e os urópodes em forma de leque. Podem atingir tamanhos grandes (mais de um kg) e têm uma grande importância económica, uma vez que são considerados alimentos de luxo.

LAVAGANTE


São parecidos com as lagostas, mas têm antenas mais curtas, o primeiro par de patas transformado em grandes pinças e distinguem-se principalmente pela cor: a espécie da América do Norte é azul-escura, enquanto que a europeia é avermelhada.

LULA


Como todos os cefalópodes, caracterizam-se por possuírem cabeça distinta, simetria bilateral e tentáculos com ventosas. Assim como o choco, a lula tem oito braços, para a captura de alimento, e dois tentáculos maiores, com função na reprodução. Possuem uma carne muito apreciada na cozinha espanhola.

MEXILHÃO

O mexilhão (Mytilus edulis ou Mytilus galloprovincialis) é um molusco bivalve da ordem Mytiloida, consumido como fonte de alimento.

Os mexilhões são animais sésseis que vivem nas zonas intertidais, fixos pelo bisso às rochas costeiras. A sua concha é negra azulada, sem ornamentação a não ser as linhas de crescimento. A sua charneira é disodonte. Entre os predadores naturais do mexilhão encontra-se a estrela do mar.


OSTRAS


O nome ostra é usado para um número de grupos diferentes de moluscos que crescem, em sua maioria, em águas marinhas ou relativamente salgadas. As ostras verdadeiras pertencem à ordem Ostreoida, família Ostreidae. As ostras têm um corpo mole, protegido dentro de uma concha altamente calcificada, fechada por fortes músculos adutores. As guelras filtram o plâncton da água.

OSTRA-DO-PACÍFICO


A ostra-do-pacífico (Crassostrea gigas), é uma ostra nativa das costas do Oceano Pacífico na Coréia, China e Japão. É também cultivada em outros países, como nos Estados Unidos, Austrália e Nova Zelândia, onde substituiu comercialmente a ostra nativa Crassostrea glomerata. Também foi levada para o Mar Frísio, onde é uma espécie invasora e compete, com sucesso, com outras espécies de bivalves, como o mexilhão Mytilus edulis.

SIRI


A principal característica externa na qual o diferencia dos demais decapodas, que reúnem os siris e caranguejos é a modificação de seu último par de apêndices locomotores (patas), que assumem a forma de nadadeiras sendo assim, os siris possuem uma capacidade de maior locomoção de que seus “primos” caranguejos, que se limitam a vida em substratos como areia, rochas dentre outros.

VIEIRA


As vieiras são moluscos bivalves da família Pectinidae de águas salgadas que estão em extinção em costas brasileiras, mas ainda abundante na América do Norte. É bastante apreciado como alimento nos Estados Unidos, onde é conhecido como Scallop .

Sua característica mais interessante na vida selvagem, segundo o National Geographics, é que move-se com propulsão a ar para fugir de predadores.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s